Cristófoli apresenta coleção inverno 2017



Moda, música e identidade são as inspirações 

Para a equipe criativa da Cristófoli, a temporada de inverno 2017 traz consigo um espírito colaborativo, despretensioso e antenado com tudo o que acontece no mundo. Chamada de 'Sinergia', a coleção mistura elementos como forma de expressar essa pluralidade de estilos, sons e sentimentos. 

Pegando referência de quatro grandes vertentes, as criações da marca trazem coturnos, botas com solados pesados, metais em níquel e ônix, sapatilhas e botas western para estilos mais descolados, como os “Rockers”. Em contrapartida, modelos de tênis e joggings mais 'limpos', bem como botas plataforma e oxfords mais puros foram pensados para um público mais relax, os "On Beats”. 

A linha de clássicos, com sapatos super confort, botas over the knee em camurça strech, ballerinas, glove sandals e flats com pelos foi desenvolvida para as low-profile, grupo de consumidoras antenadas e fieis a um estilo mais cult. No viés destes perfis, a equipe de criação trouxe uma série de modelos com aplicação de patches e bottons, materiais gliterizados, open oxfords e sneakers metalizados, atendendo a um perfil urbano de consumo, ávido por tudo que é diferente, os “Pop Urban”. 

É neste cenário que a musicalidade e o mix de estilos se encontra. Há espaço para todos e a convivência pacífica é fundamental para que todos possam viver plenamente, livre de preconceitos e amarras sociais. O inverno 2017 é plural. É sinérgico. 









Cristófoli – www.cristofoli.com.br 
Instagram: cristofoli_oficial

Como se vestir como um adulto




No final de outubro o NY Times postou um artigo escrito pela Vanessa Friedman onde ela comentava sobre as dificuldades de se vestir como um adulto. Segundo ela, a imprevisibilidade do dia a dia fazia com que fosse necessário sempre guardar algumas trocas de roupa para não ser pega em um coquetel surpresa no final do dia.

Para Vanessa, três coisas devem ser levadas em consideração antes de vestir-se para o dia a dia de um adulto:

*seja discreto: ao final de uma reunião as pessoas devem se lembrar do que você disse e de quem você é, não como "o fulano de jaqueta vermelha".

*suas roupas devem funcionar como uma fantasia: fantasie-se para o ambiente onde você irá. Como você gostaria de lhe vissem? Qual a mensagem que você gostaria de transmitir com suas roupas?

*aprenda a passar roupa: lidar com a vida adulta significa aprender a costurar um botão quando ele cai no meio do expediente ou passar uma camisa amassada antes de sair para trabalhar. Roupas bem cuidadas significam que você se preocupa com elas. Preocupar-se com suas coisas significa que você trabalhou duro para tê-las, e isso mostra que você é um adulto.





Ps.: as fotos que ilustram esta postagem são da nova colaboração da COS com o site norte-americano Mr. Porter. A ideia foi criar um guarda-roupas modular que permita que o homem contemporâneo possa estar bem vestido para diversas situações ao longo do dia. Dica pessoal: opte por cores neutras e detalhes que não chamem demais a atenção.


34ª Edição da Feira do Livro de Novo Hamburgo



Já tem programa para a próxima semana?

Que tal acompanhar uma seleção imperdível de bate papos, painéis, shows e palestras durante a 34ª Feira do Livro de Novo Hamburgo?

Se liga que desta vez a Feira ocorrerá nos pavilhões da Fenac!




34ª Feira Regional do Livro de Novo Hamburgo
De 25 a 29 de outubro - Pavilhões da Fenac
Patrona: Milene Barazzetti

Terça-feira, dia 25 de outubro


Sala Multiuso
14 horas - Contação de Histórias - Bárbara Camargo
15 horas - Contação de Histórias - Bárbara Camargo

Palco Principal
14 horas - Bate-papo com Margarida Botelho
15 horas - Bate-papo com Margarida Botelho
19 horas - Sarau Entre Amigos - Academia Literária do Vale dos Sinos (Alvales) e lançamento da Antologia 2016 da Alvales

Palco Mostratec
18 horas - Apresentação da Orquestra de Sopros de Novo Hamburgo

Quarta-feira, 26 de outubro


Sala Multiuso
14 horas - Contação de Histórias com Rosane Castro
15 horas - Contação de Histórias com Rosane Castro

Palco Principal
14 horas - Bate-papo com André Neves
15 horas - Bate-papo com André Neves
19 horas - Sarau Multicultural com a participação de Richard Serraria - Clube da Letra

Espaço convivência
Das 14h às 17h - Kombina

Palco Mostratec
18 horas - Black Tchê

Quinta-feira, 27 de outubro


Sala Multiuso
14 horas - Bate-papo com Gelson Weschenfelder
15 horas - Bate-papo e contação de histórias com Milene Barazzetti

Palco Principal
14 horas - Teatro - Como Papai e Mamãe se Apaixonaram - Grupo Teatral Makki Produções
15 horas - Contação de Histórias com Maria Helena Ramalho
19 horas - Sarau com o Poeta Sérgio Vaz & Coletivo Manifesto Poesia

Espaço convivência
16 horas - Lançamento do livro "No Mar de Aurora" - Sessão de autógrafos com a escritora Milene Barazzetti e o ilustrador Marlon Costa. Haverá exposição das ilustrações originais da obra.
Das 14h às 17h - Kombi Karlos


Sexta-feira, 28 de outubro


Sala Multiuso
14 horas - Bate-papo e contação de histórias com Milene Barazzetti
15 horas - Bate-papo com Athos Beuren

Principal
14 horas - Sarau da Diversidade - SMED
15 horas - Sarau da Diversidade - SMED
20 horas - Bate-papo com Fabrício Carpinejar

Sábado, 29 de outubro

Principal
13h - 17h - ComicCon RS Pocket: O poder da Cultura Pop no Brasil

Painéis:
Heróis no cinema: um balanço de 2016
Pokémon GO e o crescimento do mercado de games no Brasil
Netflix, Super-heróis e as séries preferidas dos fãs brasileiros

“Do fã ao profissional: Estratégias para trabalhar com o que gosta” - Daniel HDR - quadrinista.

18h30 - Final do Festival Nossa Música 2016
Música e bandas concorrentes:

“Vou” - Banda Ramos
“Lugar melhor” - Auto Controle
“Sobrecarga” - Quarto Stúdio
“Diversão” - Green River
“Do amor livre” - Conjunto Linhares
“A bandeira” - Arapuca do Brasil
“É o que há” - Xande Santos & Banda Café Black
“Parar de te querer” - Darlin & Banda
“Talho eterno” - Sotom Blues
“Tá no sangue” - Não Pertence
“Incógnita” - Idealize
"Amanhã Nunca Mais" - Gênesis Araújo

Shows com as bandas convidadas Big Hill e Dingo Bells

Paralelo

Espaço da Biblioteca Pública Municipal
Perdão da dívida dos livros não entregues
Troca-troca de livro

Espaço Inclusão

Presença das entidades que trabalham com pessoas com deficiência, troca de informações, orientações e oficinas.

Espaço Academia Literária do Vale dos Sinos (Alvales)
Venda de livros e ações com os escritores da Alvales

Participação especial do Palhaço Faria (Circo de Bolso) como Mestre de Cerimônias


Protagonistas de 'Loving' posam para Mario Testino



 O novo filme de Jeff Nichols nem chegou por aqui mas já é possível sentir o clima da trama. No último mês, chegou às bancas a edição da Vogue Britânica com um editorial fotografado por Mario Testino, com Ruth Negga e Joel Edgerton, baseado na película de Nichols.














Ambientado nos anos 50, 'Loving' fala sobre o romance de Mildred Jeter e Richard Loving (Ruth Negga e Joel Edgerton, respectivamente), um casal que enfrenta todos os preconceitos de uma sociedade onde o casamento interracional é proibido.


FOTOS: VOGUE UK

Referências Criativas - foto / arte



O duo formado pelos artistas plásticos Mitra Saboury e Derek Paul Boyle, denominado Meatwreck, chamou minha atenção na última semana quando as postagens do instagram deles vieram parar na minha timeline.

Mitra é britânica e sempre usou seu corpo de forma sensual e sensível em instalações, fotografias e esculturas. Seu trabalho tem um teor provocante e combinou perfeitamente com as ideias de Derek, artista visual que sempre empregou o antropomorfismo em objetos do cotidiano, propondo novas formas de enxergar tais elementos.

O resultado dessa união, mais do que feliz, vocês conferem abaixo. Ah, sigam o perfil lá no instagram: https://www.instagram.com/meatwreck/











Referências criativas - Verão 2017


O start veio com a coleção de verão da Dolce & Gabbana. Comercial, com referências lindas às porcelanas chinesas, delicada e ultra feminina.



O que se seguiu foi um estouro nas marcas que apostariam neste elemento. Principalmente as do segmento calçadista. Sophia Webster, Gucci, Loefer Randall, Paul Andrew e, é claro, Dolce & Gabbana trouxeram seus modelos estampando desenhos azuis de fundo branco.



Em 2014 e 2015 marcas como Dior, Zuhair Murad e Roberto Cavalli também já tinham jogado suas fichas apostando na referência. E não é de hoje que este tipo de elemento é utilizado. Tanto a arte quando o design de mobiliário já são adeptos deste tipo de padronagem, criando peças incríveis e cheias de vida.





Além do requinte que estas peças carregam, vale ressaltar que são inspirações mais do que ricas quando falamos em design de superfície. A infinidade de estampas que podem ser produzidas a partir de elementos como este é incalculável!











A arte como alívio para a depressão




A depressão, segundo a OMS, é a principal causa de suicidios pelo mundo. No Brasil, de acordo com a pesquisa feita pelo jornal O Estado de S. Paulo, houve um crescimento de 705% dos casos de suicídio motivado por depressão nos últimos 16 anos!

Dos cerca de 28 suicídios POR DIA registrados no país, 2% é devido à depressão, porém como a doença não é comumente registrada na certidão de óbito, a porcentagem pode ser ainda maior.

A Revista Exame publicou no início deste ano uma matéria falando onde estão concentrados os maiores índices de casos de depressão do país e, para espanto geral, eles estão no SUL. No Rio Grande do Sul 13,2% das pessoas com 18 anos ou mais já foram diagnosticadas por um profissional de saúde. Em seguida vêm Santa Catarina, com 12,9%, e Paraná, com 11,7%. A matéria cita ainda que, de acordo com dados do IBGE, 11 milhões de brasileiros (acima dos 18 anos) foram diagnosticados com a doença, em 2013.

Quem não sucumbe ao ato de tirar a própria vida encontra em atividades ligadas às artes uma maneira de combater esse mal silencioso. Atividades como as “faça-você-mesmo” (DIY em inglês), onde se trabalham pequenas criações manuais para o dia a dia até mesmo a pintura e a fotografia, são ótimos exercícios para acalmar a mente e aliviar parte dos sintomas da doença.

As fotos a seguir são de uma série assinada por Christian Hopkins, um jovem de vinte e poucos anos, diagnosticado com depressão desde os quatro anos de idade.



Segundo ele, muitas das fotos foram feitas durante fortes crises e ele mesmo cogitou destruí-las em um dos ataques severos que teve. Seus amigos o encorajaram a publicá-las na esperança de ajudar outros e para que ele mesmo mantivesse um propósito em sua vida.













SAIBA MAIS:

ABRATA – Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos -

EXAME – Onde vive a maior porcentagem dos brasileiros diagnosticados com depressão -

Folha de S. Paulo – Depressão é a doença mais incapacitante, segundo OMS -

Estadão – Mortes por depressão tem aumento de 705% em 16 anos

Publicidade