Wednesday, March 16, 2011

Pierre Huyghe



Pierre Huyghe é o tipo de cara que provoca, perverte e abala as estruturas de qualquer um com sua arte. Seu trabalho parece mais um confronto entre culturas e elementos que seriam antagônicos, não fosse a harmonia com a qual são utilizados.

Para a surpresa de muitos, suas obras não se encaixam em museus. Precisam de espaços vivos e inusitados para sobreviver. As experimentações começaram cedo, mas a partir de 2005 começaram a chamar mais atenção: um musical performático foi apresentado no Central Park, na pista de skate existente por lá. Sua outra obra notória foi na Sidney Opera House em 2008, quando um jardim imenso cresceu e floresceu entre as poltronas da platéia.


Em 2009 sua obra foi parar no Museu de Artes e Tradições Populares de Paris (surpresa!). Para não perder a identidade, sua obra ocupou todos os salões, galerias, corredores e cafeterias do local. Sua performance reuniu atores profissionais, amadores e até mesmo curiosos em uma apresentação que criou uma atmosfera “esquizofrênica e imersiva” (Rirkrit Tirananija). De sala a sala era possível acompanhar performances que iam de um cover de Michael Jackson a um casal fazendo sexo.

Recentemente ele ganhou um documentário que mostra toda a rotina preparatória de um trabalho artístico. Em questão figuram dois momentos de sua carreira: a criação do trabalho chamado The Host e outro, intitulado The Cloud.

Confira um bate papo do artista com seu melhor amigo, para a Interview (em inglês): http://www.interviewmagazine.com/art/pierre-huyghe/

Abaixo, alguns dos trabalhos dele:

 





 
 
 
Abração, Doug Oberherr

SIGA-NOS @FASHION_INSIGHTBR