Friday, July 15, 2011

A vida dura das pessoas com viseira



Pra quem não está familiarizado com a palavra, viseira é aquele objeto que se coloca na cabeça dos cavalos pra evitar que eles se distraiam com a visão lateral. Ou seja, a viseira aponta apenas um caminho e parece que seres humanos usam esses “modelos fashions” no dia-a-dia. 

“So sad, but it's true.” 

Algumas vezes penso que estou no caminho errado porque prezo pelo ineditismo. Porque grandes nomes da moda são tratados assim? Na minha opinião: porque transgrediram, criaram, inovaram, marcaram seu DNA e fizeram dele um “bem desejável”. 

Não se mirar nesses exemplos positivos e deixar de pensar em estratégias inovadoras para as marcas para as quais se trabalha é um dos maiores tiros no pé que uma empresa pode dar. Entendo que é mais simples seguir pelo caminho onde o mato já foi ceifado, mas lembre-se que quem ceifou ele está na sua frente! 

Na postagem anterior comentei da importância de se mirar nos bons exemplos porque eles são uma amostra da aceitação de determinada estratégia, mas esse “se mirar nos bons exemplos” não deve nunca beirar a cópia. O mercado já deu provas mais que suficientes de que a reprovação da estratégia de uma marca, potencializada pelas redes sociais, pode gerar ondas gigantescas que irão derrubar o “castelinho” de areia que uma marca constrói. 

Assim sendo, sinto pena dessas pessoas que usam viseira e, ao mesmo tempo, me indigno com a falta de vanguardismo em suas idéias (sorry, pra mim, idéia nunca perderá acento). Investir em pesquisa e se abrir para novos rumos, é de suma importância para quem quer crescer e garantir seu espaço nesse mercado. 



Abração, Doug Oberherr

SIGA-NOS @FASHION_INSIGHTBR